23
Nov
12

vai levar ou quer que embrulha?

Amigos arquitetos e   profissionais liberais de outras áreas –  como   a função deste blog, além de por a cara para bater, é também conferir um pouco de utilidade pública,  compartilho  com vocês, uma carta que me vi na obrigação de  enviar para  um  cliente, explicando, pasmém, o porquê da cobrança de honorários na proposta comercial, ao invés de primeiramente, fornecer um lay out, obviamente grátis,  para posteriormente ele avaliar se aceitava ou não a proposta. Como sei que colegas, mutas vezes,  passam pelo mesmo problema, segue abaixo, a mensagem.  

Já disse certa vez, numa outra postagem,   que as pessoas que consomem o nosso trabalho, dividem-se em clientes e fregueses. Clientes, são bacanas, confiam, dividem e porque não dizer também ensinam. Já os fregueses…bem…  

 Caro Sr.

Entendo sua preocupação.  Uma simples proposta contendo valores, é muito incipiente para traduzir o significado de um projeto e o que este irá representar em sua vida.  Porém “infelizmente” é a única maneira  que tenho para iniciar nosso contato profissional.

Como o sr.  diz no seu e-mail, nunca  trabalhou com profissionais de arquitetura.  A partir disso, deixo aqui, algumas colocações:

A função de um  bom projeto, bem como a presença de arquitetos  no acompanhamento dos trabalhos além de assessorar o cliente, entre muitas outras coisas,  é minimizar os custos de obra.

Baseado em minha experiência profissional,  tenho consciência  de que ao iniciar um processo de projeto e obra de arquitetura, estou lidando com sonhos, emoções,  expectativas e também, talvez o mais  importante, as economias. Para nós arquitetos, o resultado deste trabalho, só terá sucesso, quando chegar bem próximo do  sonho do cliente   e melhor ainda, superar suas expectativas.

Quando estabelecemos tal vínculo,  fica claro que ambos- arquiteto e cliente –  terão direitos e deveres. Nosso dever, com certeza, será estar ao seu lado sempre quando precisar, no que diz respeito a projeto e obra.

Passaremos bastante tempo discutindo soluções, apontando caminhos,  jogando luz sobre nossas afinidades, e tentando minimizar nossas   divergências! Muitos desenhos e croquis passarão por essas águas.  Serão selecionados e apresentados,  materiais, técnicas de trabalho e alternativas que julgo adequarem-se ao seu perfil. Por outro lado, não faz parte dos meus princípios profissionais impor nada ao cliente, mesmo porque quem vai ocupar o espaço, é o próprio. Podemos chegar a um denominador comum, sempre apontando prós e contras, porém o resultado final, é sempre a tradução das suas aspirações . Isto é que norteia o meu trabalho. É assim que enxergo arquitetura.

A boa arquitetura, se faz com muita conversa, criatividade, inventividade, inspiração e muita, mas muita transpiração. Ambos os lados precisam se conhecer .

Projeto é um aspecto do trabalho. É sonho.  Obra, é um outro lado da moeda. É concreto. Ela é feita de barulhos e silêncios. Haverão momentos em que parece que nada está acontecendo. Tudo fica parado. Na espera. Em outros, o barulho é quase amedrontador, parece que ela, a obra,  vai se voltar contra a gente. Cabe a nós profissionais, sermos os maestros dessa orquestra equalizando barulhos e silêncios, com harmonia.

Muitas vezes o cliente não tem a exata noção do que são as nuances de uma obra. Seja ela de pequeno, médio ou grande porte. A medida que ela vai se aproximando do final, mais complexa vai ficando, detalhes vão surgindo. Queira-se ou não,  são esses detalhes que responderão por todo o sucesso do trabalho. Desde o primeiro encontro – o  rabisco inicial – até o dia em que tudo estiver concluído. Uma obra mal acabada, faz todo o esforço de um ótimo trabalho, vir por água a baixo. Afinal DEUS está nos detalhes.

Mandei um portfólio, que dá uma  pequena noção do meu  trabalho, mas sei que isso não é tudo, cada caso é um caso e sempre novas soluções aparecem . Posso dizer, que os primeiros desenhos, serão a base sólida,  de todo o trabalho que virá pela frente .

Levando isto tudo em consideração, posso  dizer que um simples lay out junto com uma proposta comercial, sem nenhum vinculo profissional, seria muito pouco para avaliar até onde o trabalho pode chegar. Mesmo porque a sua expectativa estaria focada somente em um único e primeiro estudo. Nem sempre acerta-se na primeira tentativa, precisa-se de  muita transpiração, como já disse,  muitos desenhos. Um trabalho sem remuneração, não estimula o profissional.

Segundo a proposta   financeira que  enviei ao sr. está escrito o seguinte : Estudo –  “As áreas estarão planejadas e indicadas em planta. As soluções serão discutidas, até que as alternativas propostas agradem ao cliente e se adéquem às suas necessidades. Para isso, serão apresentados tantos estudos quantos forem necessários, até a aprovação final”. Sinceramente, não conseguiria  propor ao sr.  isso, sem nenhum tipo de remuneração.

Desculpe se me alonguei um pouco, mas prefiro ser bem transparente caso venhamos a trabalhar juntos.  Se isso acontecer, fico feliz. Espero que como até agora  tem sido quase que uma regra em minha trajetória, o cliente  se vai com o final dos trabalhos, mas em compensação fica mais um amigo.

Estou a sua disposição para qualquer esclarecimento.

Um grande abraço.

 

Anúncios

1 Response to “vai levar ou quer que embrulha?”


  1. 1 Bruna Harden
    Novembro 27, 2012 às 1:16 am

    Conheço bem esse assunto…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


autor/proposta

josé luiz leone, arquiteto/designer ARQBAR = BAR : balcão+serviço rápido+amigos+ camaradagem+bate papo+ descontração+ circulação de informações+pessoas+ aprendizado+relacionamentos +parcerias+divulgação de trabalhos+ cumplicidade+novidade+ informação+arte+arquitetura+design

Acessos

  • 118,915 acessos
Novembro 2012
S T Q Q S S D
« Out   Dez »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Páginas

twitter

  • @MarceloTas O mais preocupante da renúncia de Bento XVI é Lula mudar os planos e querer ocupar a santa cadeira 4 years ago
  • a forma do som? wp.me/pqIMY-116 5 years ago
  • Ufa, segundo turno. Nos livramos do Netinho, mas infelizmente não do tiririca.Td bem vamos eliminando pouco a pouco 7 years ago
  • Olha aí o povo dano o recado nas urnas : lugar de pagodeiro e fazer show para quem gosta 7 years ago
  • RT @Ednad: A @locaweb informou que o "problema" pode se manter por 15 dias. Até lá muitos já mudaram para outro fornecedor. 7 years ago

%d bloggers like this: