Archive for the 'design' Category



19
Abr
12

sobre sentar

Alumínio e madeira igual a nitroglicerina pura.  Hilla Shamia conseguiu com esses dois materiais a combinação perfeita. O que poderia ser um fator negativo – o aspecto queimado da  madeira –  com sensibilidade,  transforma-se num potente componente estético.

Anúncios
13
Mar
12

o sósia da cópia

Entendo o empenho dos fabricantes, não é fácil colocar novidades  a todo instante no mercado.  A competitividade é feroz.  Porém, a  necessidade  de estar sempre presente nos eventos  resulta em variações sobre o mesmo tema.  Sensação de –  “te conheço de algum lugar”. Sim, há de tudo para todos os gostos e bolsos. Claro tem seu lado bom.

De um ano para outro, admito,  é muito difícil o aparecimento de  novidades avassaladoras. Acho que a última grande sacada  que apareceu e que marcou como um divisor de águas, foram os   porcelanatos amadeirados. Até então tudo o que imitava outra coisa, era absolutamente fake e cafona.  Hoje podemos, com tranquilidade,  substituir madeiras por peças de porcelanato com  aspecto  de demolição, carvalho, peças com resquícios de pintura, enfim toda a gama e tonalidades da madeira, e mais usufruindo do conceito prá lá de batido, mas absolutamente pertinente e bem vindo de “ecologicamente correto” .  O “parece que é mas não é”, entrou definitivamente para a galeria dos atores principais de todas as obras.  Nem fotografei os tais amadeirados,  apesar de aparecerem embaladas em milhares de padrões e texturas,  porque todo mundo já conhece. É só ir em alguma grande loja, que despenca uma peça sobre nossas cabeças.

Minha proposta foi a seguinte: fui andando  na Feira Revestir descompromissadamente, deixando que  a intuição me guiasse naquela  empreitada , jogando luz em tudo o  que refletia no espelho interior.  Bati tudo no meu liquidificador interno, e devolvi com um puco do meu olhar. Para quem não foi na feira,  vai aí um naco do resultado do meu rolê.

   

DECA

                

  

29
Fev
12

piet, o pop

Cantavam por aí uma música, que dizia o seguinte: “O PAPA É POP.  Bobagem, só um jogo de palavras.  Principalmente se levarmos em consideração essa última figura em questão, que   não  tem deixado  muito  claro a que veio. Mera figura de decoração!!

Pop mesmo é Piet Mondrian, que imprimiu a força de suas imagens no imaginário do século XX.  Isso  fica comprovado através da perenidade de sua obra, que apesar de estar impressa em toda a sorte de utensílos objetos, vestuário, arquitetura, e o que mais se puder imaginar,  não se desgastou. Muito pelo contrário, se fortaleceu como um imbatível ícone Pop.

Embora ache que o novo é sempre bem vindo,  e   este espaço se constitui no único lugar que eu determino onde nasce o sol,  me dou ao luxo de postar aquilo que  faz meu coração bater com a força de um rio bravo.   Mondrian , claro, não é novidade para ninguém, mas  para mim, desde a primeira vez que colei minha retina em sua obra, já  bateu como novidade .  Sempre me intrigou bastante –  e o que me intriga, me fascina!  Viajo naquelas linhas pretas como se caminhasse pelas ruas  da grande cidade a procura de informação. Sempre encontro alguma.

Vi  no MoMA de NY,  lá por 1995, uma das mais completas mostras de sua obra.  Tive o privilégio de acompanhar, nessa exposição,   sua trajetória, com precisão, desde seus primeiros passos,  na Holanda, onde embarcou na carreira artística, apesar de todas as objeções de sua família, até a chegada em  NY,  absolutamente  seduzido pelo jazz , pela efervescência da metropole, com suas luzes, cores  e movimento.  É impressionante observar  o que norteou sua obra :  a procura da sintese que se   traduziu de forma definitiva  na série   Broadway Boogie-Woogie.

Se tivesse que colocar dentro de um conteiner tudo que fez minha cabeça, até hoje, com certeza, contaria  com o auxílio luxuoso de Piet.

Só para teminar, me lembro que um pouco antes de embarcar  naquela  viagem a NY, li um artigo do saudoso Paulo Francis na   Folha de São Paulo,   arrebatado com a exposição que acabara de ver no MoMA.  Dizia que Mondrian, se confundia com a paisagem de NY.  Entre outras coisas, relatava que ao chegar pela primeira vez na cidade  e  avistar a ilha de Manhattan, “Jamais havia se recuperado daquela paisagem”  e Mondrian tinha muita culpa nessa história.

Humildemente me aproprio das palavras de Francis.

Por essas e outras, entre  Papa e Piet, quem é mais Pop? Minha resposta com certeza nem preciso dizer. E a sua qual é?

28
Fev
12

mesas pernaltas

table with bird’s legs by meret oppenheim, 1939.

“Marabu” é o mais recente produto criado pela marca de mobiliário italiana Maòli, em colaboração com o designer italiano, nascido em Roma, Alessandro Loschiavo.

Depois do sucesso das séries “Walking Family”, apresentadas  em Paris e recentemente ganhadora do  prémio de Melhor Design atribuído pelo Museu Athenaeum de Chicago, a Maòli acrescenta mais um produto à sua família de objetos surrealistas inspirados pela natureza da savana africana. Desta vez, a inspiração surgiu da observação de algumas aves pernaltas que vivem habitualmente nas margens dos grandes lagos na Africa . As suas longas pernas influenciaram a forma da mesa Marabu, feita inteiramente em mogno e composta por um tampo plano em forma de gota, duas pernas de ângulos obtusos e uma base circular. A vontade que dá, e ter várias, para dar exatamente essa impressão da foto….aves pernaltas perambulando pela casa.

A mesa pretende ser uma homenagem ao artista surrealista Meret Oppenheim e à sua “Table with Bird’s Legs” (1939), foto  acima

Mais informações- Maoli

25
Jan
12

o que move?

Esta maravilha, é o Allila Villas Uluwatu, usufruindo do estonteante e irresistível horizonte de Bali, península de Bukit, concebido pelo escritório  WOHA Arquitetos . Eles  trabalham  principalmente em regiões tropicais e  sua equipe se especializou em prédios de grande porte, porém profundamente comprometidos com    aspectos verdes e sustentáveis. Vale a pena conhecer um pouco mais do trabalho dos meninos.

Mark Edleson founder of Alila Hotels and Resorts enjoying the view from the Alila Villas Hadahaa

Com esse visual, faço minhas, as palavras do monge budista Shogio Gustavo Pinto. Como sempre digo, arquitetura, provoca sensações.

Plenitude, é a alegria de confiar na vida plenamente. Confiar no melhor de cada pessoa, de si mesmo, e do futuro. É a alegria de confiar que há um sentido maior para tudo. E que a vida, só é finita, neste estágio aqui. É a alegria de sorrir, sem precisar de outro motivo, além da inabalável confiança na vida. O melhor, está sempre por vir.  O que não podemos entender, podemos confiar.

É o que move! ” 

16
Jan
12

a forma do som?

Parece que o designer Philip Michael Wolfson levou bem a sério quando foi convidado  para criar uma peça escultórica para  o lançamento do Scotch Whisky Glenmorangie em Taiwan, China. Criou o bar  que tem  o visual concreto do  desenho do comprimento de onda gerada por um gráfico para derramar uma dose do líquido em um copo de cristal.  Melhor dizendo  –  o som traduzido em um objeto tangível!!

“Zuzu bem”,  Ick, ick…mas uma  pergunta me intriga: Quantas doses do “precioso líquido” o designer teve que tomar para conceber tal criação ?

Espero também que essa experiência razoavelmente bem sucedida, não o habilite a sair por aí tentando materializar o som dos pensamentos das pessoas. Já pensaram nas  trapizongas  com as quais vamos nos deparar? Credo!

16
Jan
12

criações

  

Essa, é  mesa Dumont, criada pelos designers Ronaldo Duschenes  e Dar Beck. O  banco People a baixo é uma criação coletiva  dos designers  Júnior Ramos, Marcelo Figueiredo, João Rocha Raposo e equipe: João Manoel Santos,  Patrícia Neves, Roberta Loiola, Rosinaldo Braga, Sandro Silva e Waldeilson.

Tanto a mesa quanto o banco, foram criados  e premiados pelo IDEA BRASIL 2011, versão nacional do maior prêmio de design dos EUA.

Os nomes já não deixam dúvida . A mesa é nitidamente inspirada nas formas  dos aviões Demoiselle, criados por Santos Dumont no início do século XX. Já o banco People, vem cheio de irreverência e apelo visual, reunindo numa só peça, aspectos de design gráfico e design de produto, aliando caráter lúdico e aspectos técnicos  muito bem amarrados. Reflete o vai e vem das grandes cidades e o aglomerado urbano.

Tudo muito legal e cheio de personalidade.




autor/proposta

josé luiz leone, arquiteto/designer ARQBAR = BAR : balcão+serviço rápido+amigos+ camaradagem+bate papo+ descontração+ circulação de informações+pessoas+ aprendizado+relacionamentos +parcerias+divulgação de trabalhos+ cumplicidade+novidade+ informação+arte+arquitetura+design

Acessos

  • 121.072 acessos
Julho 2019
S T Q Q S S D
« Abr    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Páginas

twitter

  • @MarceloTas O mais preocupante da renúncia de Bento XVI é Lula mudar os planos e querer ocupar a santa cadeira 6 years ago
  • a forma do som? wp.me/pqIMY-116 7 years ago
  • Ufa, segundo turno. Nos livramos do Netinho, mas infelizmente não do tiririca.Td bem vamos eliminando pouco a pouco 8 years ago
  • Olha aí o povo dano o recado nas urnas : lugar de pagodeiro e fazer show para quem gosta 8 years ago
  • RT @Ednad: A @locaweb informou que o "problema" pode se manter por 15 dias. Até lá muitos já mudaram para outro fornecedor. 8 years ago
Anúncios